Últimas Críticas

20 críticas
RSS Feed de críticas
N/A T-Kritz

A história de Assaf é riquíssima porque também abalou as estruturas políticas de onde veio, jogando os holofotes especialmente pelo modo de vida precário e opressor dos palestinos. O problema é que “O Ídolo” passa quase batido por essas características do biografado, preferindo priorizar o lado edificante de sua jovem e expressiva trajetória.

N/A T-Kritz

Se estabelecendo como o ponto mais alto de uma franquia que já perdeu e recuperou a mão várias vezes, Velozes e Furiosos 8 funciona bem dentro de suas pretensões e diverte a partir de bobagens absurdas, comprovando que a série só tem a ganhar quando investe descaradamente na insanidade de seu universo e dos personagens.

N/A T-Kritz

Por trás de seu estilo estético fabulosamente instigante, Dog Eat Dog apresenta problemas graves no roteiro e na maneira como retrata a violência cometida pelos personagens, se julgando original e competente quando, na verdade, está sendo apenas sádico e incômodo.

N/A T-Kritz

Se O Fantasma do Futuro era um anime de difícil compreensão, mas mesmo assim instigava o espectador a tentar decifrá-lo, Vigilante do Amanhã - Ghost in the Shell dilui a densidade que poderia haver na trama e reinventa questões filosóficas de maneira superficial, resultando numa experiência visualmente belíssima, mas conceitualmente decepcionante.

N/A T-Kritz

Apesar dos deslizes, Ghost In The Shell entrega uma ficção científica futurista muito linda de se ver. É um blockbuster com um pouco de vergonha de ser um blockbuster, pois não é um daqueles filmes pipoca que você assiste só por assistir.

N/A T-Kritz

Fragmentado sabe gerar no público os sentimentos básicos que pretende despertar: tensão e a torcida para que os personagens consigam se livrar da angústia que encaram. Só é uma pena que o terceiro ato seja tão sintomático e se renda aos exageros habituais de Shyamalan.

N/A T-Kritz

Rendendo-se à "christophernolanização" pós-O Cavaleiro das Trevas que já prejudicou outras obras, o novo Power Rangers exibe um desconforto notável em suas tentativas de transformar o impossível em plausível, como se o diretor Dean Israelite tentasse dizer "hey, eu não queria levar isso tão a sério, mas é o que estou tendo que fazer".

N/A T-Kritz

T2 Trainspotting traz vários problemas, mas ainda assim é legal rever Mark Renton, Spud, Sick Boy e Begbie; mesmo que eles sigam excessivamente presos ao passado.

N/A T-Kritz

Pra quem gosta da atmosfera dos filmes do Shyamalan, Fragmentado é um prato cheio e delicioso. Até mesmo o fã de suspense vai se sentir satisfeito com os elementos criados no filme e as surpresas que entrega.

N/A T-Kritz

Este novo A Bela e a Fera serve como um exemplo do que tende a acontecer quando se põe um clássico nas mãos de um diretor com uma carreira irregular como Bill Condon. [...] A nostalgia está presente; no entanto, tudo o que a nova versão tem a oferecer é a lembrança de como o original era bom.

N/A T-Kritz

Só lá nos 25 minutos finais as engrenagens começam a agir para dar algum movimento a “Power Rangers”. Muitos fãs vão vibrar nesse clímax, mas a sensação é de que o produto deixa a desejar diante da imagem meramente ilustrativa de sua embalagem.

N/A T-Kritz

Um blockbuster que aceita a sua natureza ao mesmo tempo em que revela uma personalidade instigante. [...] Jordan Vogt-Roberts não tem medo de admitir que está comandando um filme sobre monstros brigando entre si e extrai o máximo de diversão que pode haver com base nessa premissa.

N/A T-Kritz

Limitar o projeto a um monte de referências poderia transformá-lo numa obra anacrônica e que depende demais da nostalgia - felizmente, Peter Jackson percebe este obstáculo e jamais permite que seu King Kong se resuma a uma declaração de amor pouco inspirada, criando adaptações pontuais, mas que sempre favorecem a narrativa em vez de comprometê-la.

N/A T-Kritz

Silêncio é um ótimo filme, que em muitos momentos parece se perder propositalmente para levantar questões sem respostas sobre Cristo e religião, mas com uma sutileza e transcendência que Scorsese consegue transpor.

N/A T-Kritz

Embora tenha apresentado King Kong (1976) para uma nova geração de espectadores, este remake aparenta ter sido motivado mais por interesses comerciais do que por paixão pelo material-fonte. Todavia, mesmo com tantos problemas e um cuidado que não é dos maiores, o resultado final não é um desastre.

N/A T-Kritz

Silêncio é um ótimo filme, que em muitos momentos parece se perder propositalmente para levantar questões sem respostas sobre Cristo e religião, mas com uma sutileza e transcendência que Scorsese consegue transpor.

74 T-Kritz

Doutor Estranho é um bom primeiro filme, mas nada além disso. A experiência vale mesmo pela diversão do roteiro, pelos momentos visuais impressionantes e por um personagem muito interessante que possui muito potencial a ser desenvolvido nos próximos filmes.

N/A T-Kritz

King Kong (1933) é uma proeza inovadora que não só representa um êxito técnico responsável por apavorar plateias como ainda hoje continua inspirando gerações de realizadores que desejam se aprofundar no gênero "aventura", transformando-se num dos maiores ícones do Cinema e numa das peças fundamentais no mundo do entretenimento.

N/A T-Kritz

Em um momento em que seriados na linha de “Divisão Criminal” e “The Good Wife” deixaram um legado com um sem número de casos judiciais, complicou para o cinema produzir filmes que mantenham o foco do espectador ao alongar os desdobramentos de apenas um crime nos tribunais.

N/A T-Kritz

Situado num universo lúdico e que parece ter saído de uma fábula, Sete Minutos Depois da Meia-Noite funciona perfeitamente como um conto melancólico e que usa a leveza de sua fantasia para transmitir mensagens maduras.